Não-Binário

From Nonbinary Wiki
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Nonbinary and the translation is 52% complete.
Other languages:
English • ‎Nederlands • ‎español • ‎português • ‎日本語
« Ainda enfrento dúvidas e questões nesta jornada mas apesar das dificuldades que acompanham estar debaixo do guarda-chuva trans, não tenho arrependimentos e tenho imensa esperança para o futuro. Estou a aprender a amar-me e a viver para além do binário. »
Jay, 19 (Não-binário)[1]


Não-binário é um termo guarda-chuva que cobre qualquer identidade de género ou expressão de género que não se encontra dentro do binário de género. Este termo também pode ser usado por indivíduos que se queiram identificar como estarem fora do binário de género sem especificar mais nada sobre a natureza do seu género.

Como termo guarda-chuva, não-binário tem um alcance similar a genderqueer com a maior parte dos indivíduos que se identificam com não-binário considerando-se também genderqueer. No entanto os termos têm diferentes significados e conotações. O termo genderqueer precede não-binário por pelo menos uma década.

Kye Rowan desenhou a bandeira não-binária em 2014, visível à direita. Esta bandeira tem objetivo de "representar as pessoas não-binárias que não sentiam que a bandeira genderqueer os representava. Era a intenção que esta bandeira acompanhasse a bandeira genderqueer de Marilyn Roxie em vez de a substituir. A bandeira é composta por quatro barras. De cima para baixo, elas são amarelo, branco, roxo e preto. O amarelo represente aqueles cujo género existe fora e sem qualquer referência ao binário, pois o amarelo é usado muitas vezes para distinguir algo como o seu próprio. O branco representa aqueles que têm muitos ou todos os géneros, visto que branco é a presença de todas as cores visíveis. A barra roxa representa aqueles que sentem que o seu género é uma mistura entre feminino e masculino, pois roxo é o resultado da mistura das cores tradicionais para rapazes e raparigas. O roxo também pode ser visto como uma representação da fluidez e singularidade das pessoas não-binário. A última barra preta representa aqueles que sentem que não têm género, sendo que preto é a ausência de cor." Ambas as bandeiras não-binário e genderqueer são opções para pessoas não-binário usar de modo a se simbolizarem e diferentes formas de abordar como simbolizar géneros não-binários.

História

Fotografia tirada durante a Marcha de Orgulho Gay de Paris em 2016. A faixa está imprimida com as cores da bandeira não-binária. As letras grandes dizem "O meu género é não-binário", com dezenas de nomes de identidades não-binário específicas listadas em letras menores no fundo.

Ver artigo principal em história de género não-binário.

Em 2014, Kye Rowan desenhou a bandeira não-binária, encontrada no topo deste artigo. Esta bandeira tem objetivo de "representar as pessoas não-binárias que não sentiam que a bandeira genderqueer os representava. Era a intenção que esta bandeira acompanhasse a bandeira genderqueer de Marilyn Roxie em vez de a substituir. A bandeira é composta por quatro barras. De cima para baixo, elas são amarelo, branco, roxo e preto. O amarelo represente aqueles cujo género existe fora e sem qualquer referência ao binário, pois o amarelo é usado muitas vezes para distinguir algo como o seu próprio. O branco representa aqueles que têm muitos ou todos os géneros, visto que branco é a presença de todas as cores visíveis. A barra roxa representa aqueles que sentem que o seu género é uma mistura entre feminino e masculino, pois roxo é o resultado da mistura das cores tradicionais para rapazes e raparigas. O roxo também pode ser visto como uma representação da fluidez e singularidade das pessoas não-binário. A última barra preta representa aqueles que sentem que não têm género, sendo que preto é a ausência de cor." Ambas as bandeiras não-binário e genderqueer são opções para pessoas não-binário usar de modo a se simbolizarem e diferentes formas de abordar como simbolizar géneros não-binários.

Em 2014, "Não-binário" foi um dos 56 géneros tornados disponíveis no Facebook.[2]

Identidades Não-binárias

There is more information about this topic here: List_of_nonbinary_identities

Algumas das identidades mais comuns que estão sob o guarda-chuva não-binário incluem, mas não estão limitadas a:

  • Agénero ou Sem Género - Não ter identidade de género ou nenhum género para exprimir (Similar e às vezes usado de forma alternada com Género Neutro e/ou Neutrois/Neutre).
  • Andrógine ou Género Andrógine - Identificar-se ou apresentar-se entre as opções binárias de homem e mulher ou masculino e feminino (Similar e às vezes usado de forma alternada com Intergénero).
  • Multigénero (também pode incluir Andrógine) - Mover-se entre duas ou mais identidades de género diferentes em diferentes alturas/situações ou ter mais do que uma identidade de género num momento. Alguma identidades multigénero são bigénero, poligénero, e género fluído .
  • Género Neutro - Ter uma identidade e/ou expressão de género neutra, ou identificar-se com uma preferência por linguagem de género neutra e pronomes.
  • Genderqueer - Identidade e/ou expressão de género não-normativa. Enquanto que genderqueer foi criado como um termo guarda-chuva inclusivo, também é considerado por muitos como uma identidade de género.
  • Intergénero - Ter uma identidade de género entre as duas opções do binário, homem e mulher ou masculino e feminino.
  • Neutrois ou Neutre- Pertencente a uma classe sem género ou de género neutro, é comum mas nem sempre é usado para indicar o desejo de esconder ou remover indícios de género.
  • Não-binário - Identificar-se com o termo guarda-chuva que inclui todos aqueles com um género fora do binário, sem se definir mais especificamente. Também é usado como uma identidade de género independente. Uma pessoa pode ser butch não-binário ou femme não-binário.
  • Transgénero - Idedntificar-se com o termo guarda-chuva que cobre todas as identidades ou expressões de género que transgridem ou ultrapassam (vão para além dos limites d') as regras e conceitos da sociedade sobre género (Transgénero é um grande termo guarda-chuva que abrange também aqueles cujo género ou expressão é binária mas que transgridem o género ao transicionar entre os géneros binários).

Pode ler sobre muitas mais do que estas na lista de identidades não-binárias.

Expressão e apresentação não-binária

Não há apenas uma forma ou forma "certa" de representar um género não-binário. A maior parte das pessoas não-binárias são principalmente motivadas pelo desejo de estar confortável e serem verdadeiros consigo mesmos, em vez de tentar seguir algum papel de género em particular. Pessoas não-binário podem ou não experienciar disforia de género ou ainda disforia corporal ou social. Não-binário é um grande termo guarda-chuva que cobre um grande número de identidades e expressões de género. Qualquer forma que um indivíduo não-binário necessite ou escolha apresentar-se, expressar-se ou realizar o seu género é tão válida como qualquer outra.

Nem todas as pessoas não-binário experienciam disforia de género ou seguem a narrativa de 'transição'. Alguns sentem que não há nenhum papel social ou corpo para o qual fazer a 'transição' e então focam-se apenas em serem eles mesmos.

Androgynous or gender neutral presentation

Some nonbinary people may choose or need to present an androgynous or gender neutral gender expression; perhaps choosing to hide, remove or blend gender cues. This is personal to each individual and is not any more nonbinary than any other way of expressing a nonbinary gender.

Some nonbinary people experience bodily dysphoria relating to certain primary or secondary sexual characteristics. The act of obscuring, removing or replacing these sexual characteristics in order to reduce gender dysphoria may result in physical androgyny without the individual having set out to specifically obtain an androgynous presentation.

Genderfuck

Some nonbinary people may choose or need to present a 'clashing' combination of gender cues that are incongruous, challenging or shocking to those who expect others to fit the gender binary. For example, combining a beard with makeup and a padded bra. This practice of transgressively breaking the rules of gender presentation is known as genderfuck, genderfucking or sometimes genderpunk.

Gender neutral language

Some nonbinary people prefer to be referred to using gender neutral language and pronouns. Some choose a gender neutral title such as Mx or Misc for formal communications. Others may opt for no title.

Expanding or subverting binary gender roles and language

Some nonbinary people prefer to expand on or subvert what is considered socially acceptable for their assigned gender. This may involve preferring binary pronouns while crossdressing, blending or mixing gender cues or otherwise subverting the expectations society places on that gender role. Some may consider this to be a political act, for others this is simply an expression of self identity or personality. Some nonbinary people have no preference for gender neutral language but instead have a preference against the language and pronouns associated with the gender they were assigned at birth.

Notable nonbinary people

See main article: Notable nonbinary people

There are many more notable people who have a gender identity outside of the binary. The following are only some of those notable people who specifically use the word "nonbinary" for themselves.

  • Olly Alexander, the lead singer and songwriter for electropop band Years and Years.[3]
  • Kate Bornstein, an influential writer on gender theory, publishing books on the subject from the 1990s to the present.[4]
  • Tom Phelan, a television actor.[5]
  • Amanda Stenberg, a singer and actor who has won the BET Awards for YoungStar Award.[6][7]
  • Rebecca Sugar (a nonbinary woman) is a writer, songwriter, and artist whose work on the cartoon series Adventure Time and Steven Universe has earned her six Primetime Emmy Award nominations.[8]

Nonbinary characters in fiction

See main article: Nonbinary gender in fiction

There are many more nonbinary characters in fiction who have a gender identity outside of the binary. The following are only some of those characters who are specifically called by the word "nonbinary," either in their canon, or by their creators.

Please expand this section, giving quotes that show that the characters are specifically called by the word "nonbinary."

See also

References

  1. This quote is a snippet from an answer to the survey conducted in the year 2018. Note for editors: the text of the quote, as well as the name, age and gender identity of its author shouldn't be changed.
  2. Eve Shapiro, Gender circuits: Bodies and identities in a technological age. Unpaged.
  3. Years & Years: Inspiring - #PlessPlayForPride Spotify, June 7 2016
  4. Retrieved November 11, 2019. http://katebornstein.com
  5. "TOM PHELAN" in She Wired, 2014-03-02
  6. hi folks, @dazedfields and I are organizing a workshop on feminism, amandla.tumblr.com, March 2, 2016
  7. Hunger Games actress says she 'doesn't feel like a woman all the time', Gay Star News, March 4, 2016
  8. https://io9.gizmodo.com/steven-universes-rebecca-sugar-on-how-she-expresses-her-1827624015?IR=T